sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Ministério público denuncia o ex-prefeito de Pedro Velho por ter desviado recursos de descontos feitos no salário dos servidores
O ex-prefeito da cidade de Pedro Velho, Elizeu Jalmir de Macedo, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por peculato, ou seja, apropriação indevida de recursos públicos. Segundo o MP, no período de abril a outubro de 2008, dezembro de 2009 e janeiro de 2010, o então gestor Elizeu, com a colaboração de Arivan Cavalcante, que atuava como tesoureiro da Prefeitura, desviou R$ 118.180,05. O valor era referente ao desconto em folha feito pela Prefeitura nos servidores que haviam contraído empréstimo consignado. No entanto, Elizeu não fazia o repasse para instituição bancária.
O crime praticado pelo ex-prefeito só começou a ser denunciado a partir de setembro de 2008 quando alguns servidores começaram a receber cobrança do Banex, banco que havia feito o empréstimo pessoal. Com a investigação policial, foi constatado que há seis meses os descontos eram feito no contra-cheque dos servidores, mas não eram repassados ao banco.
Em depoimento à Polícia, Arivan Cavalcante chegou a dizer que seguia ordem do próprio prefeito para não repassar o dinheiro descontado dos servidores ao banco.Segundo a denúncia do MP, o próprio Elizeu Jalmir admitiu o desvio. “Os desvios que culminaram com os atrasos dos repasses é inegável. O seu pagamento, a posteriori, ademais, ainda que tenha sido feito pela Prefeitura não teria o condão de elidir o ilício já perpetrado”, escreveu a promotora Danielli Oliveira.
O Judiciário já aceitou a denúncia do MP. Portanto, o ex-prefeito de Pedro Velho passa a condição de réu no processo, onde também figura Arivan Cavalcante.
Fonte:tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário