segunda-feira, 18 de março de 2013

Chuva em Petrópolis-Rj causa 13 mortos

Chuva em Petrópolis causa 13 mortos
Enquanto o nordeste sofre com a seca a população de Petrópolis pena com enchentes. Agentes da Defesa Civil de Petrópolis confirmaram nesta segunda-feira (18) a morte de dois irmãos - um adolescente e um bebê - moradores da rua Doutor Thouzet no bairro de Quitandinha, em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. Ao todo, são 13 mortes na cidade, entre eles, agentes da Defesa Civil que auxiliavam nas buscas de vítimas. Localizada no estado do Rio de Janeiro. Eles estavam em casa quando houve o deslizamento de terra. De acordo com relatos de vizinhos, a lama desceu pela encosta e arrastou um muro antes de atingir a residência, onde vivem cinco pessoas. Os pais e um terceiro filho do casal conseguiram escapar.

A chuva paralisou a região central do município de Petrópolis, na Região Serrana. Além de Quitandinha e Lagoinha (os dois locais com as ocorrências mais graves até o momento), uma boa parte dos bairros do município acabou afetada pelos deslizamentos de terra.
Muitas ruas e avenidas estão bloqueadas por árvores ou pelas quedas de barreiras.
O governador Sérgio Cabral (PMDB) está a caminho da cidade. "Estou em contato direto com o prefeito, o secretário Sérgio Simões [Defesa Civil] já se encontra em Petrópolis. Reforçamos o número de bombeiros com a ida do Grupamento de Salvamento. Colocamos todo o maquinário do Inea [Instituto Estadual do Ambiente] que já se encontra em Petrópolis para as eventuais necessidades nas áreas atingidas", disse Cabral.
Os bairros mais atingidos pela chuva são Alto da Serra, Quitandinha, Sargento Boening, Siméria e Lopes Trovão. Segundo o secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, os rios Quitandinha e Piabanha transbordaram. "O rio Piabanha é o que mais nos preocupa porque corta Petrópolis de ponta a ponta", disse Minc.

Segundo o Corpo de Bombeiros, Petrópolis foi à cidade mais afetada, apresentando 21 pontos de deslizamentos ou alagamento.
 
 
Resumo Geral
Fonte: Folha de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário