segunda-feira, 22 de abril de 2013

Homem morre dentro de banheiro no Hospital

Homem morre dentro de banheiro no Hospital
Um homem foi encontrado morto na noite do último domingo (21) dentro do banheiro do Hospital Regional do Gama. De acordo com testemunhas, ele aguardava atendimento na emergência da unidade de saúde desde o início da manhã. Uma paciente que também aguardava atendimento chegou a pedir ajuda para o rapaz, mas segundo ela, nenhum médico apareceu para prestar socorro.

— O rapaz estava caído no chão perto do vaso. Os próprios seguranças chutaram ele e disseram que ele estava apagado. Como é que estava apagado se ninguém tem laudo, se ninguém fez nada?

Um paciente registrou a cena do homem caído no chão com uma filmagem feita por celular. O vídeo foi entregue a TV Record e minutos depois começou uma confusão no hospital. Equipes de médicos e alguns seguranças entraram no banheiro e isolaram o local.

Os pacientes que aguardavam por atendimento ficaram revoltados. A sala de espera que fica em frente ao banheiro também foi interditada por médicos e seguranças que aguardavam a chegada da Polícia Civil.

O caos no hospital continuou nos corredores. Em um vídeo, familiares de um paciente mostrou o homem deitado no chão do hospital com fortes dores. Idaleto Nunes foi levado por parentes no início da tarde de sábado (20). Mais de 24 horas depois ele aguardava ainda no chão para ser transferido para o Hospital de Base de Brasília. Segundo a irmã dele, Nunes teve um infarto.

— Meu irmão teve um infarto e está com suspeita de atrofiamento dos músculos. Depois de esperar horas por atendimento, os médicos me deram esse laudo pedindo transferência, mas até agora ninguém fez nada. 

Indignada com a situação do irmão, Ida Nunes quebrou a vidraça do hospital. Ela acabou sendo presa e encaminhada a delegacia. De acordo com o delegado Ronney Matsui da 14ª Delegacia de Polícia (Gama), a mulher foi liberada após prestar testemunho.

A Secretaria de Saúde esclareceu que a morte do morador de rua não foi dentro do pronto-socorro do hospital. O homem já era conhecido dos funcionários e não entrou para solicitar atendimento. Segundo o órgão, ele ia constantemente ao hospital para usar o banheiro externo e se abrigava na entrada do local. Sobre a reclamação na clínica médica, a secretaria informou que não houve falta de médicos e que nenhum paciente da emergência saiu sem atendimento.
 
Resumo Geral
Fonte: R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário