sábado, 18 de maio de 2013

Coréia do Norte lança três mísseis de curto alcance na Costa Leste

Coréia do Norte lança três mísseis de curto alcance na Costa Leste
Lançamentos de mísseis de curto alcance pela Coréia do Norte não são incomuns, mas o Ministério da Defesa Sul-Coreano não quis comentar se os últimos lançamentos seriam testes ou exercícios militares. “A Coréia do Norte lançou mísseis teleguiados de curto alcance duas vezes pela manhã e uma vez à tarde em sua costa leste (Mar do Japão)”, declarou o porta-voz do Ministério da Defesa Sul Coreano, por telefone.

Segundo o porta-voz, o ministério não iria especular se os lançamentos eram parte de testes ou exercícios militares.

“Atento à qualquer provocação [da Coréia do Norte], o ministério continuará monitorando a situação e se mantendo alerta”, diz a nota.

Uma fonte do governo japonês, citada pela agência de notícias japonesa Kyodo, confirmou os três lançamentos, mas não se manifestou sobre se os mísseis atingiram águas em território japonês.

A tensão na península coreana segue desde o mês passado, após um agravamento da crise que teve início com a decisão das Nações Unidas de impor sanções contra Pyongyang em razão do terceiro teste nuclear realizado pelo país no mês de fevereiro.

A Coréia do Norte emitiu pelas semanas seguintes alertas diários de "estado de guerra" contra o Sul e os Estados Unidos.

Desde então, a Coréia do Norte tem realizado lançamentos regulares de mísseis Scud de curto alcance, que podem alcançar alvos na Coréia do Sul.

Em dezembro o clima na região se agravou após lançamento, pela Coréia do Norte, de um satélite climático, por meio de um míssil de longo alcance. Os Estados Unidos e os países aliados denunciaram que o lançamento seria o teste de uma tecnologia que poderia ser usada para ataques nucleares.

Nas turbulentas semanas seguintes, a Coréia do Sul anunciou que o Norte havia implantado lançadores de mísseis em postos da costa leste, de onde seria possível que um míssil Musudan de médio-alcance fosse lançado – equipamento que pode atingir até 3.500km, faixa que inclui o Japão, os EUA e a ilha de Guam, no sul do Pacífico.

 
Resumo Geral
Fonte:  REUTERS

Nenhum comentário:

Postar um comentário