quinta-feira, 9 de maio de 2013

Deputados intensificam cobranças ao governo sobre a questão da seca

Deputados intensificam cobranças ao governo sobre a questão da seca
A movimentação dos últimos dois dias no Congresso indica uma mudança importante de postura em relação à cobrança de providências ao governo Dilma Rousseff diante dos efeitos da estiagem sobre a economia nordestina, especialmente as áreas de agricultura e pecuária. Ontem, a sessão plenária da Câmara dos Deputados foi transformada em reunião da Comissão Geral para discutir a estiagem e as ações feitas para enfrentá-la, efeito da nova postura dos parlamentares.

Assim como acontecera um dia antes, durante reunião conjunta das comissões de Agricultura da Câmara e do Senado, um tom forte de cobrança ao governo marcou os discursos dos parlamentares. A começar pelo presidente Henrique Eduardo Alves, do PMDB do Rio Grande do Norte, que deixou clara a disposição da bancada do Nordeste, com 154 representantes na Câmara, de a partir de agora se fazer mais vigilante. “É a primeira vez que dedicamos todo nosso horário nobre à discussão da problemática da seca”, destacou ele.

Dos vários ministros, presidentes de órgãos federais que atuam no Nordeste e governadores da região (todos) convidados para a reunião, apenas Fernando Bezerra, ministro da Integração Nacional, compareceu. A assessoria da presidência da Câmara confirmou o envio de convite para o governador Cid Gomes (PSB), do Ceará, que não compareceu e nem enviou representante.

Proponentes da reunião da Comissão Geral, os deputados cearenses Raimundo Gomes de Matos (PSDB) e José Guimarães (PT) integrarão o grupo, formado ontem, que o presidente Henrique Eduardo Alves encarregou de levantar todas as propostas relacionadas à problemática da seca que tramitam na Câmara. O grupo deve apresentar um relatório no começo de junho. Até lá, o assunto seca deve ganhar um espaço mais importante nas discussões, inclusive com mais cobrança aos integrantes do governo.
 
Resumo Geral
Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário