quinta-feira, 13 de junho de 2013

Neymar diz que ‘não tem como’ ser o mesmo jogador do Santos na Seleção


Atacante justifica exibições com a camisa amarelinha e diz cumprir funções específicas. ‘São jogadores diferentes. O entrosamento é diferente

MOSAICO expressões neymar brasil coletiva (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)Pela primeira vez nesta preparação para a Copa das Confederações, Neymar concedeu entrevista coletiva, em Brasília. Nesta quinta-feira, o jogador se mostrou feliz com o carinho dos companheiros de seleção brasileira, a quem chama de “amigos de infância”, comentou a escolha da camisa 10 e da diferença de atuar pelo seu antigo clube, o Santos, e pela seleção brasileira.
Na opinião do jogador, as situações são diferentes. A começar pelo tempo de preparação e pelo costume de atuar ao lado dos companheiros.
- Todo jogador tem a sua função. Nós temos um treinador. O treinador pede que a gente faça algumas coisas dentro de campo, de marcar, de movimentações. Claro que não tem como ser o que eu era no Santos aqui na seleção brasileira. Até porque hoje eu sou do Barcelona. Tenho que jogar meu futebol normal, como sempre joguei. Nunca mudei meu jeito de jogar e nunca vou mudar, independentemente de onde eu esteja. Nunca mudei o meu jeito de atuar e nunca vou mudar. Não importa onde eu esteja. Se cheguei à Seleção, o que eu fiz pelo Santos estava certo. Mas são lugares diferentes (Seleção e Santos). São jogadores diferentes. O entrosamento é diferente. No Santos, eu já conhecia todo mundo. Qualquer movimento que eu fazia, eu recebia a bola. Aqui, nós queremos achar um time, a forma de jogar. A partir daí, a qualidade de cada um vai aparecer naturalmente.
Mantido em uma redoma por todos os companheiros e, principalmente, pelo técnico Luiz Felipe Scolari, o atacante do Barcelona agradeceu pelo carinho.
- Esse é um grupo excelente, independentemente da qualidade. Fora de campo são pessoas que se dão muito bem. Não tem vaidade nenhuma nesse grupo. É maravilhoso de trabalhar. Todo mundo brinca. Parece que somos amigos desde criança. É por isso essa afinidade, esse carinho um pelo outro – falou o craque.
MOSAICO expressões neymar brasil coletiva (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)
Dono da camisa 10 para a disputa da Copa das Confederações, Neymar explicou o motivo de ter pedido para usá-la no torneio.
- A 10 sempre foi muito bem representada no Brasil. Mas independentemente do número, é a camisa da seleção brasileira. Os 10 que acompanhei foram Rivaldo, Ronaldinho, Kaká e Robinho, que também já usou essa camisa. É um número simbólico, assim como o 11 do Romário, o 9 do Ronaldo… – completou Neymar.
O jogador também aproveitou para negar que esteja treinando e atuando pela seleção brasileira com dores no joelho.
- Não fiquei fora de nenhum treino. Não é nada que eu tenha dor. Nenhum jogador joga 100%. Todos têm uma dor aqui ou outra ali. Isso é normal. Pelo que estão falando, por tudo o que tem saído, não tem nada a ver. Estou bem para jogar à disposição do treinador – explicou o jogador.
Questionado sobre a Espanha, Neymar foi só elogios à Fúria, atual campeão do mundo e bicampeã da Eurocopa.
- A seleção da Espanha é uma grande seleção. Tem jogadores que são fora de série. É uma das principais equipes, uma das favoritas para conquistar essa competição. Será um grande prazer, um grande sonho e vou fazer de tudo para procurar vencer caso ocorra o confronto.
A seleção brasileira estreia na Copa das Confederações no próximo sábado, dia 15, contra o Japão, em Brasília. Depois, dia 19, pega o México em Fortaleza. E encerra a primeira fase jogando com a Itália, dia 22, em Salvador.
Resumo Geral

Nenhum comentário:

Postar um comentário