quinta-feira, 20 de junho de 2013

Pai mata filha em frente a crianças por ciúme e desejo sexual; Confira

Pai mata filha em frente a crianças por ciúme e desejo sexual; ConfiraNa manhã desta quarta-feira (19), a Polícia Civil da Paraíba revelou o desfecho de mais um assassinato brutal registrado há cerca de dois meses, na Grande João Pessoa.

De acordo com o delegado Pedro Ivo, o artesão Alexandre Sobreira, 51 anos, foi preso por ser o principal suspeito de assassinar a própria filha em março de 2013. Ádria Caroline da Silva, 19 anos, foi achada morta em 1º de abril, enterrada numa vala, em Santa Rita.

Durante entrevista à Rádio Jovem Pan, o delegado revelou os resultados da investigação, que foram divulgados numa coletiva de imprensa na Central de Polícia da capital.

Pedro Ivo informa que Alexandre confessa parte das atitudes que levaram ao crime, mas não assume a autoria. Apesar disso, a polícia não tem dúvidas de que ele está por trás do assassinato.

“Alexandre diz que brigava muito com a filha e não gostava de vê-la se envolvendo com outras pessoas”, explica o delegado. “Ele acabou asfixiando a jovem e depois usou uma de suas facas para cortar o rosto de Ádria, enterrando-a numa vala em Santa Rita”, detalha a autoridade.

Pedro Ivo revela também como a polícia conseguiu identificar Alexandre como suspeito do crime. “Descobrimos que ele consumia drogas. Ouvimos parentes e vizinhos e ainda desvendamos que ele matou Ádria na frente de dois filhos menores, que presenciaram o assassinato e foram ameaçados de morte para ficarem calados. Outros parentes dele mantiveram silêncio por todo esse tempo, com medo de serem mortos”, ressalta.


O delegado explica o excesso de ciúmes que Alexandre demonstrava pela filha. “Ele se incomodava ao vê-la envolvida com amigos ou algum namorado e tinha desejos sexuais por Ádria, tentando proibi-la de sair de casa e ter contatos com outras pessoas”.

De acordo com Pedro Ivo, Alexandre Sobreira está preso na Central de Polícia de João Pessoa e será levado para a Penitenciária Padrão de Santa Rita, onde ficará detido até o julgamento. Se ele for condenado, vai cumprir pena por homicídio e ocultação de cadáver.

O caso

A adolescente Ádria Carolina da Silva Santos, 19 anos, foi encontrada morta dentro de um bueiro com perfurações no rosto. Segundo a polícia, o crime ocorreu na comunidade Jardim Carolina, no bairro Marcos Moura, na cidade de Santa Rita, região metropolitana de João Pessoa, no dia 31 de março de 2013. Inicialmente, familiares informaram à polícia que Ádria Carolina estava desaparecida desde sábado (29), dizendo que ela havia saído de casa para encontrar amigos. Após a procura pela jovem, o pai dela teria enganado a polícia, dizendo que a achou morta numa vala.

Resumo Geral
com valedopianconoticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário