quinta-feira, 11 de julho de 2013

Exame de sangue poderá dizer quanto tempo você terá de vida e quais doenças terá na velhice; Veja

Exame de sangue poderá dizer quanto tempo você terá de vida e quais doenças terá na velhice; VejaOs cientistas afirmam que descobriram a “impressão digital” do sangue, através de um produto químico que fornece pistas sobre a saúde de uma criança, dizendo sobre sua taxa de envelhecimento.

A descoberta levanta a possibilidade de um teste simples após o nascimento que poderá ajudar os médicos a evitarem os estragos que as doenças causam quando as pessoas atingem idades avançadas.

Isso poderá levar ao desenvolvimento de novos e poderosos tratamentos para doenças relacionadas com a idade. Esses problemas incluem doenças nos ossos e no coração.

Os cientistas conseguiram identificar 22 metabólitos – pequenas moléculas do metabolismo que podem identificar importantes alterações quando as pessoas envelhecem.

Um, em particular, está associado a várias características de doenças pulmonares, densidade óssea, pressão arterial e níveis de colesterol. Ele também está fortemente associado com o peso de uma criança ao nascer – um fator que, por si só, pode dizer sobre um envelhecimento saudável.

Os níveis dessa substância do metabolismo, chamada de C-glyTrp, pode dizer se uma pessoa terá ou não um envelhecimento acelerado, afirmam os pesquisadores. Níveis mais elevados dessa molécula foram associados com menor peso ao nascer, em comparação entre gêmeos idênticos.

Uma vez que os gêmeos idênticos têm os mesmos genes, isto sugere que os níveis do metabólito são alterados pela nutrição ou por condições diferentes encontradas no útero.

O líder do estudo, professor Tim Spector, do King College London, disse: “Os cientistas sabem há muito tempo que o peso de uma pessoa no momento do nascimento é um fator determinante da saúde na meia e terceira idade, e que as pessoas com baixo peso ao nascer são mais susceptíveis a doenças relacionadas com a velhice”, em entrevista ao DailyMail.

A equipe de pesquisadores liderada pelo professor Spector analisou mais de 6.000 amostras de sangue de gêmeos idênticos. Através dos dados, foi possível identificar 22 moléculas que estão ligadas à idade cronológica.

Outra pesquisa conseguiu mostrar que o gene que influencia os níveis de C-glyTrp pode ser modificado por epigenética, um processo pelo qual os fatores ambientais consegue trocar genes ligados ou desligados e alterar sua atividade.

As mudanças epigenéticas podem influenciar o metabolismo durante a vida de uma pessoa, afetando a sua susceptibilidade a doenças relacionadas à idade.

A co-autora do estudo, Dr. Ana Valdes, declarou: “O envelhecimento humano é um processo influenciado pela genética, estilo de vida e fatores ambientais, mas os genes explicam apenas uma parte dessa história”.

“Este único metabólito, que está relacionado com a idade e as doenças de idade, era diferente em gêmeos geneticamente idênticos, que tinham o peso muito diferente no nascimento. Isso nos mostra que o peso, ao nascer, influencia um mecanismo molecular que altera esta molécula”.

“Isso nos ajuda a entender como a nutrição desfavorável no ventre altera as vias moleculares que resultam em envelhecimento mais rápido e um maior risco de doenças relacionadas com à idade 50 anos mais tarde”.

“Compreender as vias moleculares envolvidas no processo de envelhecimento pode finalmente abrir caminho para futuras terapias para tratar condições relacionadas à idade. Como esses 22 metabólitos associados ao envelhecimento são detectáveis no sangue, agora podemos prever a idade real de uma amostra de sangue com bastante precisão e, no futuro, pode ser que identifiquemos se um indivíduo vai envelhecer rápido ou não”.
 
Resumo Geral
Fonte: Jornalciencia.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário