terça-feira, 1 de outubro de 2013

PM reduz combustível para viaturas no RN e cidades ficam sem ronda

Abastecimento permitido por viatura foi reduzido de 40 para 25 litros por dia. Em uma avenida movimentada de Natal, moradores socorreram os policiais.

A polícia do Rio Grande do Norte reduziu o combustível para abastecer as viaturas, e o resultado foi que viaturas com o tanque vazio pararam no meio da rua.
Em uma das avenidas mais movimentadas de Natal, um carro da Polícia Militar ficou sem combustível para continuar a ronda. Foram os moradores que socorreram os policiais.
Na cidade vizinha, Parnamirim, com 220 mil habitantes, todos os carros da Polícia Militar passaram a manhã parados na porta do batalhão. As cinco viaturas estavam com os tanques na reserva, e a cidade ficou sem patrulhamento.
“A gente fica de mãos atadas, tem que ficar preso dentro de casa, sem segurança”, diz Joseane da Silva, dona de casa.
Para piorar a situação, há um mês a quantidade permitida por viatura, para o abastecimento, foi reduzida de 40 para 25 litros por dia.
Sem combustível suficiente, as viaturas estão interrompendo as rondas. Em vez de circular por 24 horas, param às 17h. Policiais que não quiseram gravar entrevista disseram que em algumas noites apenas um carro faz o patrulhamento de toda a cidade de Parnamirim, a terceira maior do estado.
O comandante-geral da Polícia Militar afirma que a quantidade de combustível é analisada caso a caso e que o problema desta segunda-feira (30) foi pontual.
“Houve um problema no sistema, zerou, um problema técnico, mas assim que foi detectado o problema, foi solucionado e todas as viaturas da polícia militar já estão rodando normalmente”, diz o coronel Francisco Araújo, comandante geral da PM.

Resumo Geral
Fonte: G1 Rn

Nenhum comentário:

Postar um comentário