sábado, 23 de novembro de 2013

Joaquim Barbosa é convencido sobre o estado de saúde fragilizado de Genoíno; Confira

Joaquim Barbosa é convencido sobre o estado de saúde fragilizado de Genoíno; ConfiraO presidente do Superior Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, autorizou na tarde desta quinta-feira (21), em caráter provisório, a prisão domiciliar ou hospitalar do deputado licenciado e ex-presidente do PT José Genoíno.

A decisão ainda não é definitiva porque Barbosa aguarda a avaliação de uma junta médica sobre o estado de saúde do petista. Na prática, Genoíno não volta para a Papuda: ou ele fica no hospital ou em casa se recuperando.

Na decisão, Barbosa afirma que concedeu o benefício ao parlamentar após obter informações em conversa por telefone com o juiz de execuções penais do Distrito Federal, Ademar de Vasconcelos. “Informação essa que contradiz o teor da certidão enviada por cópia ao meu gabinete pela mesma autoridade, na noite de ontem (20 de novembro de 2013)”, tentou explicar.

Genoino passou mal por volta das 13h30 no Presídio da Papuda, em Brasília, e foi encaminhado ao Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Forças Armadas (HFA). Após exames, ele foi diagnosticado com princípio de infarto, segundo o coordenador jurídico do PT, Marco Aurélio Carvalho.

Desde que foi preso na última sexta-feira (15), o petista, que se recupera de uma cirurgia cardíaca, teria passado mal em duas ocasiões, de acordo com relatos da defesa. Laudo do IML para avaliar pedido de Genoíno sobre prisão domiciliar aponta que ele tem doença grave aguda.

Sob a justificativa de obter informações precisas sobre o estado de saúde de Genoíno, Barbosa determinou a avaliação de uma junta médica composta por três cardiologistas no prazo de 24 horas, alegando que “as condicionantes impostas para o deferimento do regime domiciliar não estão satisfatoriamente demonstradas”. Para Barbosa, essa junta médica “deverá esclarecer se, para o adequado tratamento do condenado, é imprescindível que ele permaneça em sua residência ou internado em unidade hospitalar”.

Segundo o Portal ig, o PT estuda medidas para responsabilizar civil e criminalmente Barbosa pelo estado de saúde de Genoíno. “Houve uma clara omissão”, afirmou Carvalho. A avaliação do partido é que o ministro assumiu o risco de mandar para a cadeia alguém com estado de saúde debilitado.
 
Resumo Geral
com o estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário