terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Vasco briga na Justiça pelos 3 pontos perdidos para o Atlético-PR no domingo, o que evitaria o rebaixamento; Entenda

Vasco briga na Justiça pelos 3 pontos perdidos para o Atlético-PR no domingo, o que evitaria o rebaixamento; Entenda
Esta terça-feira será decisiva para o Vasco. A cúpula do clube se reunirá para analisar os próximos passos após o rebaixamento para a Série B.

Na segunda-feira, coube ao presidente Roberto Dinamite dar o aval para o departamento jurídico do clube ingressar hoje com uma ação no STJD, que pode mudar o resultado final do Campeonato Brasileiro. Para o diretor jurídico do Vasco, Gustavo Pinheiro, não é seguro afirmar que o Vasco disputará a Série B no ano que vem.

— Há a possibilidade de reverter. Entendo que pode ter possibilidade — limitou-se a dizer Gustavo Pinheiro, por telefone, ao GLOBO, evitando dar detalhes da ação.

Com 44 pontos, o Vasco terminou a competição dois pontos atrás do Criciúma, primeiro time acima da zona de rebaixamento. O clube estuda uma forma de conquistar os pontos da partida contra o Atlético-PR e deve usar como argumento o fato do jogo ter sido paralisado por um período superior a 60 minutos, devido à selvageria entre as torcidas, prazo máximo segundo o artigo 19 do Regulamento Geral de competições da CBF.

De acordo com a súmula da partida, assinada pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG), a partida foi paralisada por 73 minutos para aguardar a chegada de reforço policial. Além da briga nas arquibancadas, o árbitro relatou que a torcida do Atlético-PR jogou uma torneira metálica na direção de um dos bandeirinhas e que a torcida do Vasco jogou pedras na direção do goleiro Weverton, do Atlético-PR.

O juiz e os dois clubes foram denunciados pelo procurador do STJD, Paulo Schmitt, e terão que prestar esclarecimentos sobre os acontecimentos em Joinville. O Atlético-PR pode receber multa de até R$ 100 mil e perder 20 mandos de campo. O Vasco pode receber multa de R$ 100 mil e pena de perda de 10 mandos de campo. O árbitro pode ser punido por 120 dias e receber multa de R$ 1 mil.

Com forte divisão política, agravada pelo fato de que as próximas eleições — ainda não marcadas — devem acontecer em meados de 2014, Dinamite avaliará a permanência do diretor geral Cristiano Koehler, que pôs o cargo à disposição após a queda do diretor de futebol Ricardo Gomes e do treinador Adílson Batista.

Enquanto ainda estuda uma possibilidade de permanecer na Série A, o ano de 2014 começará a ser planejado. Contratado no fim do campeonato, após fracassos com Gaúcho, Paulo Autuori e Dorival Júnior ao longo da temporada, Adílson Batista foi bem avaliado e pode permanecer no clube para a próxima temporada.

O treinador não voltou na segunda-feira ao Rio, assim como Pedro Ken e Alessandro, que permaneceram no Paraná. Cris foi para São Paulo. No Rio, a delegação desembarcou no Aeroporto Internacional Tom Jobim, mas quatro vans buscaram os jogadores ainda na pista antes de deixar o aeroporto. No saguão, seis torcedores esperavam os atletas. Em São Januário, os muros amanheceram pichados e houve reforço policial nas imediações da sede ao longo do dia.

Entre os jogadores, a saída de Marlone é dada como certa. Revelação do time na temporada e um dos poucos que se destacaram, o meia de 21 anos interessa ao Cruzeiro e tem multa de contratual de cerca de R$ 5 milhões para clubes brasileiros, considerada baixa. O Vasco tem 60% dos direitos econômicos do jogador.

Barca com André, Yotún, Fillipe Souto, Tenório e Francismar

Além dele, o empréstimo de Fágner termina e ele retornará ao Wolfsburg, da Alemanha. Os contratos de André, Yotún, Fillipe Souto, Tenório e Francismar também se encerrarão e eles não devem permanecer, o que ajudará o Vasco a cortar parte da folha salarial, que dever ser reduzida em 30%. Juninho Pernambucano, que, lesionado, não disputou o fim do campeonato, é mais uma provável baixa.

Entre os jogadores contratados na atual temporada e que caíram com o time, Cris, Guiñazu e Francismar devem permanecer. Emprestados, Fellipe Bastos e William Barbio retornarão a Ponte Preta e Bahia, respectivamente. A prioridade da diretoria é a contratação de Pedro Ken. O meia chegou por empréstimo junto ao Cruzeiro. O clube estuda agora uma forma de contratar o jogador em definitivo.

Agora de férias, o elenco vascaíno se reapresentará em 6 de janeiro, em São Januário. Após um período de exames e testes físicos no Rio, os jogadores seguirão para Pinheiral.

Resumo Geral
Com O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário