quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Motorista de caminhão diz que não sabia que caçamba estava levantada













































Luiz Fernando da Costa, motorista do caminhão causador do acidente que matou quatro pessoas na Linha Amarela, na zona norte do Rio, afirmou ao delegado Fábio Asty, da 44ª DP (Inhaúma), que não percebeu o acionamento da caçamba que derrubou a passarela.
Ele explicou de forma lúcida que pegou o caminhão em Água Santa (zona norte do Rio) e iria para a Rodoviária Novo Rio buscar entulho. Após a altura de Pilares, ele não percebeu que a caçamba tinha levantado. Vamos saber se aquilo foi feito de forma voluntária ou involuntária. Não vislumbramos o objetivo dele de fazer esse movimento. A perícia vai nos dizer se houve algum problema mecânico. O foco da investigação é esse, de que saber se houve um acionamento involuntário", disse Asty. 



O delegado também confirmou que não era permitido o tráfego de caminhões no momento do acidente e que o motorista sabia da proibição. "O motorista tinha conhecimento da proibição e, em razão do pouco tempo que tinha para fazer o trajeto, assumiu o risco e infelizmente houve o acidente", disse o delegado. O inquérito policial foi aberto para apurar as circunstâncias do acidente.
O motorista afirmou ao delegado que trafegava a 85 km/h - acima da velocidade máxima permitida, que é de 80 km/h na faixa em que ele trafegava. Nas outras faixas o limite é de 100 km/h. Cinco pessoas ficaram feridas com o acidente, sendo que duas estão em estado grave. 

Resumo Geral
Fonte: O Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário