quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Pela 7ª vez: Bandidos explodem caixas eletrônicos em São José de Campestre-Rn.



Quatro caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil do município de São José do Campestre, no Agreste Potiguar, foram explodidos na madrugada de hoje. Este foi o segundo ataque registrado contra o estabelecimento em um intervalo de apenas seis meses e causou alvoroço entre os moradores. Antes da ação, a quadrilha, composta por aproximadamente dez homens, cercou o prédio do Destacamento Policial da cidade e impediu uma reação militar.
Segundo o comandante do Policiamento do Interior (CPI), coronel Reinaldo de Lima, os criminosos chegaram a São José do Campestre por volta das 3h30 de hoje em seis motocicletas e uma caminhonete, e forma diretamente para o Destacamento Policial, onde apenas dois militares faziam a guarda da cidade. Destes, quatro cercaram o prédio e intimidaram os oficiais, que não puderam sair do local.
O restante do grupo criminoso arrombou a agência bancária e instalou os explosivos nos terminais eletrônicos, localizados no setor de auto-atendimento. Após destruírem os equipamentos e parte do estabelecimento, eles fugiram em alta velocidade em direção a Natal, levando todo o dinheiro que puderam roubar.
“Eles intimidaram os policiais militares, que tiveram que permanecer dentro do Destacamento para não serem mortos, mas conseguiram comunicar o fato aos destacamentos próximos, pedindo reforço. Infelizmente, quando as guarnições de apoio chegaram à cidade, a quadrilha já tinha conseguido escapar, levando o dinheiro”, explicou o coronel Reinaldo de Lima.
O barulho provocado pelas explosões assustou os moradores de São José do Campestre, que entraram em alvoroço durante a ação criminosa. Muitas pessoas, principalmente os que residem mais próximos à agência e que foram os primeiros a tentarem se proteger dos disparos, realizados logo após as explosões.
Segundo o coronel Reinaldo, a ação durou cerca de cinco minutos e ainda não há informações sobre o valor roubado pela quadrilha, que pode ter agido em outras violações a terminais bancários no interior do Rio Grande do Norte. Ele não descartou a possibilidade do grupo ser de outros estados.
Além disso, o coronel explicou que um dia antes do ataque à agência bancária de São José do Campestre, foi realizada mais uma ação da Operação Divisa Segura, que é feita em todos os municípios que fazem divisa com os estados da Paraíba e Ceará justamente para coibir práticas criminosas.
“Ontem mesmo fizemos mais uma ação da Divisa Segura, inclusive com a instalação de uma barreira móvel no município de Passa e Fica, que é vizinho a São José do Campestre, ou seja, por um dia a mais, poderíamos ter preso esses meliantes que cometeram este crime. Parece que esse povo tem sorte ou que adivinham as coisas”, disse.
Cerca de 15 minutos após a fuga dos criminosos, guarnições de vários destacamentos próximos chegaram a cidade e constataram o clima de terror e destruição que tomou conta da rua onde a agência fica localizada. Somente após a chegada da Polícia Militar, as pessoas se acalmaram.Durante o restante da madrugada e manhã de hoje, foram realizadas diligências em toda a região, para tentar localizar e prender os envolvidos na explosão da agência, mas ninguém havia sido preso até então. As buscas continuam durante o final de semana.

Resumo Geral
fonte: Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário