domingo, 16 de fevereiro de 2014

"Cheira-Calçola" é morto com vários tiros na cabeça; Ele roubava calcinhas de quintais de vizinhos para "cheirar"; Veja

Um homem de 40 anos foi assassinado com vários disparos de arma de fogo, na noite da última quinta-feira (13), por volta das 19h, no povoado Figueiredo, zona rural de Pariconha. A vítima se trata de Moacir Canuto dos Santos, conhecido como “Cheira Calçola”.

Segundo o policial civil Zé Lobinho, chefe de operações da delegacia distrital, o homem estaria assistindo televisão na sala de sua casa, quando uma pessoa entrou na residência e efetuou os tiros de revólver calibre 38 que o atingiram três vezes na cabeça. “Cheira Calçola” morreu na hora.

Ainda de acordo com o agente policial, a vítima costumava invadir os quintais das casas dos moradores daquela povoação para furtar calcinhas, peças íntimas femininas que cheirava e usava, inclusive quando foi assassinado o mesmo estava usando uma.


Os levantamentos policiais indicaram também que Moacir tinha um mandado de prisão em aberto pela acusação de incendiar duas casas no povoado Tangue, zona rural daquele município. Além disso, “Cheira Calçola” teria atentado contra a vida de uma pessoa e seria suspeito de ter participado de um homicídio.


O motivo do crime é desconhecido, mas devido ao histórico criminal da vítima, há a suspeita de que o assassinato esteja relacionado a acerto de contas. A autoria está sendo investigada pelo 33º Distrito Policial (DP).

O corpo foi levado para o necrotério do Hospital Antenor Serpa, em Delmiro Gouveia, de onde foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML), de Arapiraca.

Resumo Geral
com minutosertao

Nenhum comentário:

Postar um comentário