terça-feira, 11 de março de 2014

Mulheres são amarradas com cordas em uma delegacia na cidade de Macau no Rn; Veja foto

Mulheres são amarradas com cordas em uma delegacia no Rio Grande do Norte; Veja foto
 
Pelo menos 17 pessoas estão presas no corredor da Delegacia de Polícia Civil de Macau, na região salineira do Rio Grande do Norte, por falta de vagas no Centro de Detenção Provisória da cidade.

São 14 homens e três mulheres. Entre elas, estão três mulheres amarradas com cordas por falta de algemas. Uma delas está grávida de três meses e outra amamentando. O bebê é levado para dentro da unidade pela família da presa.

As informações foram repassadas ao G1 pelo Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança Pública (Sinpol-RN). Alguns detentos estão nas mesmas condições, sem algemas, desde o carnaval.

Representantes do Sinpol estiveram na delegacia na manhã desta terça-feira (11) para constatar a situação. O caso foi comunicado à juíza da comarca de Macau e será levado ao conhecimento do Ministério Público. “O Sinpol vai pedir a retirada imediata dos presos da delegacia de Macau. Caso os presos não sejam transferidos, os policiais vão abandonar o prédio e se apresentar na sede da Delegacia Geral de Polícia”, informou a assessoria.

"Essa situação é insustentável. Os policiais estão correndo risco. Pode haver uma rebelião a qualquer momento", disse Francisco Alves, um dos diretores do Sinpol.


O diretor de Policiamento no Interior, delegado José Carlos Oliveira, confirmou ao G1 que oficiou nesta segunda-feira (10) a Coordenadoria da Administração Penitenciária (Coape) da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) para que providencie o remanejamento dos presos. “Estamos aguardando agora a ação da Coape”, corroborou.

A delegacia de Macau possui uma carceragem com capacidade para 30 presos e está lotada. De acordo com o Sinpol, a maioria dos presos que estão no corredor foi presa por furto ou posse de drogas.

Resumo Geral
com g1

Nenhum comentário:

Postar um comentário