quarta-feira, 25 de março de 2015

Avião da companhia Germanwings cai no sul da França com 150 pessoas a bordo

Foto de arquivo de avião da companhia aérea alemã Germanwings no aeroporto Berlin Tegel.
Foto de arquivo de avião da companhia aérea alemã Germanwings no aeroporto Berlin Tegel.
Reuters/Fabrizio Bensch

Um Airbus A320 da companhia alemã low cost Germanwings, pertencente à Lufthansa, caiu na manhã desta terça-feira (24) em uma região montanhosa dos Alpes franceses, perto da cidade de Barcelonette. O voo 4U9525 transportava 144 passageiros e 6 tripulantes. "Não há sobreviventes", informou o secretário francês dos Transportes, Alain Vidalies. 

A lista com os nomes e as nacionalidades dos passageiros ainda não foi divulgada. O correspondente do jornal El Pais na França informou que havia 42 espanhois a bordo. 
As equipes de resgate se dirigem ao local da queda, um local de difícil acesso, a cerca de 15 km da cidade de Barcelonette, onde foram vistos destroços do Airbus. Dois helicópteros sobrevoam a região.

Segundo informações da Direção Geral da Aviação Civil (DGAC), às 10h47 minutos no horário local (6h47 no horário de Brasília), o piloto enviou um pedido de socorro à torre de controle mais próxima, informando que o avião havia sofrido uma queda de 7 mil metros. Ele estaria na altura de 1.500 metros quando o sinal foi emitido. O avião fazia a ligação entre Barcelona, na Espanha, e Dusseldorf, na Alemanha.

Há cerca de 400 bombeiros mobilizados nas operações de resgaste. Os destroços foram localizados no Massivo de des Trois Evêchés, a 2.700 metros de altura.

Uma coletiva de imprensa será realizada pela Germanwings às 15h (horário local), 11 horas de Brasília, no aeroporto de Colônia-Bonn, na Alemanha.

O diretor da Lufthansa, Carsten Spohr, publicou no Twitter da companhia ainda não ter informações sobre o acidente. "Meus profundos sentimentos para as famílias e amigos dos passageiros e dos tripulantes. É um dia negro para a Lufthansa. Esperamos que haja sobreviventes", escreveu.

Investigações

O ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve, está a caminho do local do acidente para acompanhar as investigações. Uma célula de crise foi criada para apoiar os familiares das vítimas.

O presidente francês, François Hollande, fez um pronunciamento no final desta manhã. Ele disse que o governo fará tudo o que for possível para prestar assistência aos familiares da vítimas e apurar as causas do acidente. Hollande já havia adiantado que não haveria sobreviventes e que a maioria das vítimas deve ser alemã.

O presidente francês também anunciou que vai se reunir hoje com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o rei Felipe da Espanha.

Avião antigo

O Airbus A320 da Germanwings era um dos mais antigos da frota e estava em operação desde 1990. O aparelho havia feito, sem problemas, o trajeto contrário nesta manhã, de Dusseldorf, na Alemanha, à Barcelona, na Espanha.

Este é o primeiro acidente de avião comercial na França desde a queda do Concorde, em Gonesse, nas proximidades de Roissy, em julho de 2000.
Resumo Geral
Com rfi

Nenhum comentário:

Postar um comentário