quarta-feira, 17 de junho de 2015

Argentina vence o Uruguai no sufoco com apenas 1 gol, na Copa América





 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em uma batalha típica dos dois rivais na Copa América, a Argentina teve de arrancar na raça uma vitória sobre o Uruguai, nesta terça-feira.
 
Toda a técnica de Messi foi pouco frente à marcação è a força da Celeste para segurar o ímpeto argentino. Mas eventualmente a pressão deu resultado e o 1 a 0 garantiu alguma folga para os hermanos na última rodada da fase de grupos.

No primeiro tempo, uma marcação que chegou a irritar Messi, manteve o zero no placar. Além disso, os uruguaios especulavam nos contragolpes e levavam muito perigo. Rolán teve duas dentro da área, mas pecou na finalização.

O primeiro lance de perigo saiu de uma bela jogada de Javier Pastore, que encontrou Di Maria sem marcação na pequena área uruguaia, aos 9 minutos de jogo. O meia do Manchester United finalizou de primeira, mas pegou mal na bola para defesa do goleiro Muslera.

Messi apareceu pela primeira vez aos 19 minutos, fazendo ótima jogada pela esquerda e tocando para Pastore arriscar de perto da área. Muslera pegou novamente. Muito recuado, o Uruguai só conseguiu chegar com perigo à área argentina aos 21 minutos, num escanteio que o capitão Diego Godín cabeceou rente a trave do goleiro Romero.

Como esperado num clássico entre dois arquirrivais regionais, a partida foi ficando pegada, com entradas fortes e desleais. O árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci precisou segurar os ânimos e expulsou o técnico Geraldo Martino por reclamação, aos 30 minutos.

O gol do desafogo argentino veio aos 11 minutos da segunda etapa. Zabaleta limpou a jogada pela direita e cruzou no primeiro pau. Agüero se atirou de peixinho para antecipar a marcação e definiu o 1 a 0 no canto direito. O resultado leva os argentinos para quatro pontos, empatada na liderança com o Paraguai. Com três pontos, os uruguaios terão de vencer exatamente os paraguaios para garantir o avanço.

A vantagem era tudo que Messi e companhia queriam. Obrigado a buscar o empate, o Uruguai teve que se abrir na defesa, abrindo espaço para os velozes atacantes argentinos. Para não se expôr, os uruguaios abusavam da violência para parar os contra-ataques, irritando os jogadores argentinos e deixando o clima quente em La Serena.

Aos 29, os uruguaios desperdiçaram a maior oportunidade da partida. No lance, Maxi Pereira arriscou de longe e o goleiro Romero deu rebote. A bola sobrou limpa na pequena área, mas o atacante Rólan conseguiu isolar. Nos minutos finais, os comandados de Óscar Tabárez apostaram no 'chuveirinho' para tentar buscar o empate, mas de nada adiantou.
 
Resumo Geral
Com GE

Nenhum comentário:

Postar um comentário