quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Mais de 500 estupros foram cometidos no RN entre 2012 e 2013

Os números foram publicados no Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2014



Segundo a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Teresa Freire, medidas de segurança ostensiva serão tomadas pelo goveno
Segundo a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Teresa Freire, medidas de segurança ostensiva vem sendo tomadas pelo governo


Os recentes casos de violência sexual em Natal, quando duas mulheres foram estupradas no intervalo de um mês no conjunto San Vale, levantam em questão o grande índice de violência contra a mulher.

De acordo com anuário 2014 do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mais de 100 mil casos de estupros foram registrados Brasil nos anos de 2012 e 2013, desse número 565 foram registrados no Rio Grande do Norte. O número de casos relacionados à violência sexual ainda pode ser maior. Apenas 35% das mulheres que foram vítimas de abuso sexual no Brasil relatam o episódio à polícia. Segundo o relatório, caso contabilizado os casos não relatados às autoridades, aproximadamente 143 mil estupros foram cometidos no país apenas em 2013.

De acordo com a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres do Rio Grande do Norte (SPM), Teresa Freire, os altos índices de violência sexual no país são um reflexo do modo de vida patriarcal ainda vivido por grande parte da população do Nordeste. A forma em que a sociedade impôs que o homem tem a função de poder na família resultou na imposição da inferioridade da mulher e, em casos graves, ofereceu uma forma da prática da violência.

Relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta números de violência sexual nos anos de 2012 e 2013 (Foto: Reprodução/Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2014)
Relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública aponta números de violência sexual nos anos de 2012 e 2013 (Foto: Reprodução/Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2014)


“Na realidade a incidência desses estupros é um assunto forte e que tem assustado. Não somente esses casos no San Vale, mas também as mortes em Itajá e o assassinato de uma mulher que aconteceu recentemente em Mossoró, são um resultado de uma construção da sociedade em que ficou estabelecido que o homem tem função de poder. Esse comportamento machista é perpetuado ao longos dos anos e é preocupante. Então nós da Secretaria da Mulher em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública, poder judiciário e movimentos sociais estamos trabalhando em ações para combater essa prática”, disse.

Segundo Teresa Freire, o governo já vem realizando a implantação de medidas ostensivas de combate à violência contra a mulher. Umas das medidas tomadas foi a implementação do Ronda Cidadã.

“Hoje vivemos uma situação em que a segurança aqui no Estado é falha e muita coisa precisa ser melhorada, mas o governador Robinson já instituiu o Ronda Cidadã, que mesmo atuando de forma geral, tem grande importância no combate à violência contra as mulheres. Nós temos também um comitê voltado a favor dos direitos das mulheres e agora nos meses de agosto e setembro iremos dialogar com o senado sobre medidas para coibir a violência. Também estamos estudando uma forma de unir as secretarias de educação, cultura e segurança para criar ações educacionais, porque só podemos acabar com esses casos de estupros e feminicídios se educarmos toda a sociedade” afirmou.

Enquanto o governo procura formas de coibir a violência contra a mulher de forma geral, a Polícia Civil, através da Delegacia Especializada em Atendimento a Mulher, procura solucionar os recentes casos de estupros em Natal. O processo de investigação é comandando pela delegada Michelle Alcântara e segue em caráter sigiloso.


Resumo Geral
Com Portalnoar

Nenhum comentário:

Postar um comentário